Entenda o Bluetooth Marketing e Advertising

Print pagePDF pageEmail page

Tecnologia voltada para marketing e propaganda de proximidade que utiliza mídias digitais para divulgação e promoção de marcas, produtos e serviços atingindo clientes potenciais. O computador por meio de uma ferramenta de gerenciamento de campanhas (software) e transmissor Bluetooth (hardware) publicam mídias digitais para dispositivos móveis que suportam tecnologia Bluetooth, como celulares, smart fones e PDAs.
O software identifica pessoas que estejam em seu raio de alcance e cujos telefones estejam com o Bluetooth ativado. Após a identificação inicia-se a interação, com o pedido de permissão para envio de uma mensagem. Uma vez autorizado, o software envia a mídia digital conforme políticas de envio definidas previamente pelo administrador da campanha.

Recomendações de boas práticas para Bluetooth Marketing

O Bluetooth Marketing vem sendo utilizado cada vez mais e mais por diversos veículos de comunicação e agências de todo o mundo, como ferramenta de divulgação, interação e publicidade. No Brasil, já observamos intensa movimentação no mercado de Mobile Business, especialmente pelo crescimento acelerado da utilização do celular como meio de recebimento de campanhas rich media: o mobile marketing.

Dentre as várias modalidades de Mobile Marketing, o Bluetooth ocupa posição de destaque como um dos mais interessantes e atrativos para o mercado, principalmente porque apresenta o melhor custo benefício para campanhas deste segmento. O usuário pode receber conteúdos diversos totalmente grátis, pois o Bluetooth não passa por nenhuma operadora de telefonia celular. Seu avanço é tão nítido que já se fala em bluespam, ou seja, o spamming através do celular utilizando a tecnologia Bluetooth.

A Navita elaborou, baseado em seu expertise no seu produto Bluetooth e em estudos realizados, um guia rápido de melhores práticas para o Bluetooth Marketing, visando a melhor performance e eficácia deste tipo de campanha.

Mensagem a ser enviada:

Confirmação pelo celular: Quando o celular recebe uma notificação de outro celular, este apresenta um nome para identificação. É recomendável utilizar nomes com até 20 caracteres (recomenda-se colocar o nome do celular que envia a mensagem). O nome do celular que envia a mensagem deverá ser composta, se possível, apenas com uma palavra, pois muitas palavras podem ser cortadas no momento em que o celular do usuário final recebe uma notificação de recebimento de arquivo Imagens: Recomenda-se a confecção e disparo de banners (contendo imagens) de até 20kb, no formato jpg. O processo de envio leva um certo tempo e este é proporcional ao tamanho do arquivo a ser enviado. Em uma imagem de 20Kb consegue-se passar toda a concepção gráfica da mensagem.

O que não enviar:

Segundo pesquisa realizada pela Emarketer, cerca de 2/3 dos usuários afirmam que os celulares são muito pessoais, portanto são muito exigentes quanto ao recebimento de determinados arquivos em seus dispositivos.

  • Videoclips aparecendo (sem opt in) em seus celulares, enviados por lojas de localidades próximas em que se encontra o usuário
  • Anúncios promocionais ou propagandas de estabelecimentos aparecendo quando o usuário liga seu celular
  • Anúncios promocionais ou propagandas narradas por celebridades no celular

Estratégias de envio e recebimento:

Como estratégia de Marketing, ainda não há como garantir 100% que o celular receptor irá receber e mostrar a mensagem. Porém, existem formas de se proteger e eliminar erros:

  • Alguns celulares perguntam se deseja receber o arquivo, outros não (a melhor opção é aquele que recebe sem perguntar).
  • Alguns celulares ao receber o arquivo, gravam-no em um diretório padrão do celular, outros não (a melhor opção é aquele que grava e abre a imagem direto).
  • Alguns celulares não aceitam o recebimento de arquivos, mas em TODOS OS CASOS, mostram o nome do celular que está enviando. (este é o pior caso e por enquanto representa uma pequena parte das marcas analisadas).

Estudos de mercado indicam que as marcas mais usadas são (nesta ordem): Nokia e Motorola. Sobre o recebimento de arquivos, pudemos concluir que alguns aparelhos ainda não estão habilitados para receber mensagens via Bluetooth.

  • É interessante a produção e veiculação de materiais de suporte para a campanha Bluetooth, alertando os usuários a habilitarem o Bluetooth de seus celulares e informando o formato da mensagem a ser recebida.
  • Não recomendamos o envio de vídeoclips ou músicas em arquivos muito extensos, pois o seu download pode ser interrompido e o usuário nunca ter o arquivo em seu celular, gerando falsa expectativa da campanha.

Por Márcia Murata coordenadora de Planejamento e Negócios da Navita SP